Thomas Hobbes(1588 – 1679)foi um dos teóricos mais radicais do absolutismo. Ele defendeu a tese de que “o homem era o lobo do homem”, afirmando que os seres humanos nasciam ruins e egoístas por natureza. ... Jacques Bossuet(1627 – 1704)foi o teórico responsável por envolver política e religião em sua tese.

Como Hobbes justifica o absolutismo?

Grande defensor do absolutismo, Hobbes defende essa forma de governo utilizando argumentos lógicos e estritamente racionais(excluindo quaisquer preceitos ou argumentos religiosos). Sua teoria baseia-se na ideia de que é necessário um Estado Soberano para controlar a todos e manter a paz civil.

Quais as prerrogativas de um rei absolutista?

Durante o absolutismo, a monarquia concentrava todo o poder do Estado, utilizando-a de acordo com seus interesses. Leis, impostos e tributos eram criados sem a participação da sociedade ou de qualquer outro órgão da soberania.

Como justificavam os reis absolutos o seu poder?

Então preste atenção! Para governar absoluto, o rei se impunha por meio da força militar, da cobrança de impostos e por meio de teorias que justificavam o seu poder.

Absolutismo e Mercantilismo | DEIXA QUE EU DESENHO

Numa monarquia absolutista, o rei tinha com seus súditos uma relação marcada pelo princípio da fidelidade: todos, sem exceção, deviam obediência e respeito ao monarca e seus representantes. Estes possuíam a prerrogativa de julgar e legislar ao invocar a mera vontade do soberano.

Absolutismo e Mercantilismo | DEIXA QUE EU DESENHO

O que é um rei absolutista?

O que é Estado Absolutista: É um Estado que centraliza todo o poder político e econômico nas mãos de apenas uma pessoa, geralmente um monarca ou ditador. ... Logo abaixo você encontrará um resumo da origem, formação e as principais características de um Estado Absolutista.

Qual é a função de um rei?

Na monarquia, forma de governo vigente no Brasil antes da proclamação da república, o país é governado pelo rei, ou monarca, que exerce a função de chefe de Estado sem limites de poder ou tempo. Não há eleição, o poder decorre da hereditariedade, apenas integrantes da família real podem chegar ao cargo de rei.

Qual é o poder do rei na Idade Média?

O poder dos reis durante a Idade Média era considerado limitado em comparação com o período absolutista, pois havia muita fragmentação política e a influência do rei dependia de uma relação de vassalagem, na qual a troca de favores entre reis e nobres garantia o poder real.

Como o rei fazia para controlar a nobreza e ter o seu apoio?

Para governar absoluto, o rei se impunha por meio da força militar, da cobrança de impostos e por meio de teorias que justificavam o seu poder.

Qual o primeiro grupo interessado no absolutismo?

Esse processo de centralização do poder do Estado originou-se da conjugação de interesses entre rei e burguesia: o primeiro interessado em fortalecer sua autoridade, que só possuía por direito, mas não a exercia, e a segunda desejando reduzir os obstáculos que se impunham ao seu pleno desenvolvimento econômico.

Como era justificada ideologicamente o absolutismo?

b)Como era justificada ideologicamente? Resposta da questão 6: a)Absolutismo monárquico. leis de uma nação dependiam exclusivamente da vontade do rei, representante supremo do Estado.

Por que razão Thomas Hobbes defendia o poder absoluto monárquico?

Thomas Hobbes defendia a ideia segundo a qual os homens só podem viver em paz se concordarem em submeter-se a um poder absoluto e centralizado. O Estado não pode estar sujeito às leis por ele criadas pois isso seria infringir sua soberania. ... A partir desse imperativo, Hobbes constrói toda sua filosofia política.

O que diz a teoria de Thomas Hobbes?

Hobbes afirma que, em seu estado de natureza, “o homem é o lobo do homem”. O estado civil seria a solução para uma convivência pacífica, em que o ser humano abriria mão de sua liberdade para obter a paz no convívio social. O monarca, argumenta o filósofo, pode fazer o que for preciso para manter a ordem social.

Como era o poder do rei na Idade Moderna?

O Antigo Regime foi o estilo de governo que marcou a Europa na Idade Moderna. Na esfera política, era caracterizado pelo absolutismo, ou seja, o poder ficava todo concentrado nas mãos do rei. No campo econômico, vigorava o mercantilismo, marcado pelo intervencionismo estatal, com vistas ao acúmulo de metais preciosos.

Quem tem mais poder o rei ou a rainha?

Um rei tem status de nobreza mais elevado que o de um príncipe, e dos títulos de nobreza que estão abaixo do de príncipe. O equivalente feminino do rei é a rainha, embora o termo "rainha" possa referir-se também a uma soberana no seu próprio direito, a uma rainha reinante, ou à esposa de um rei, uma rainha consorte.

Qual era o poder dos reis no final da Idade Média Brainly?

O Rei representava os interesses da nação, o ideal nacional, o rei concentrava todos o poderes, instituindo leis, exercia a justiça, controlava o pode militar, nomeava ministros e criava impostos . O poder do Rei era legitimado por ideologias que justificavam o absolutismo.

Como um rei deve ser tratado?

Vossa Majestade - estilo reservado ao rei e à rainha. Vossa Alteza - príncipes e seus sucessores no reino; princesas; infantes e infantas; genros, noras, cunhados e cunhadas do rei.

Como um rei deve se comportar?

De um rei, esperam-se grandeza de caráter, coragem para tomar decisões e a mais completa educação formal. Também a capacidade de inspirar o público, colocar-se próximo a ele e representá-lo. A empatia com os súditos é essencial.

Quem é mais poderoso rei ou imperador?

Em geral, o título de imperador é aplicado àquele que tem poder sobre grandes áreas, como os líderes romanos do passado. O rei, por sua vez, é o termo utilizado para aquele que governa regiões mais bem delimitadas, e seu poder é passado aos herdeiros.

Quem defende o Estado absolutista?

Um dos principais defensores do absolutismo foi o inglês Thomas Hobbes(1588-1679). Hobbes defendeu, em sua obra "Leviatã", inicialmente, os seres humanos viviam no estado de natureza, onde havia a "guerra de todos contra todos".

Quem criou o absolutismo?

A monarquia absolutista nasce com Luís XIV de França, conhecido como "Rei-Sol", logo após a morte do seu primeiro-ministro, em 9 de março de 1661, o cardeal Jules Mazarin.

Qual foi a sua justificativa para a necessidade do absolutismo?

Outro tipo de justificativa que também marca o absolutismo trata das condições históricas que legitimavam esse tipo de governo. ... Sendo uma teoria política condizente com seu tempo, o absolutismo também buscou justificativas de natureza religiosa para defender a necessidade de um organismo político centralizado.