A oração subordinada substantiva objetiva indireta atua como objeto indireto do verbo da oração principal. Vem precedida de preposição. Por Exemplo: Meu pai insiste em meu estudo.

O que é objetiva indireta?

Oração subordinada substantiva objetiva indireta É aquela que exerce a função de objeto indireto da oração principal. Exemplos: Ele me convenceu de que eu estava errada.

Qual a diferença entre completiva nominal e objetiva indireta?

Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta - Exerce a função de objeto direto. Exemplo: Nós desejamos que sua vida seja boa. Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta - Exerce a função de objeto indireto. Exemplo: Recordo-me de que tu me amavas.

Orações Substantivas: Objetiva Direta e Objetiva Indireta

Orações subordinadas substantivas objetiva indireta Exercem a função de objeto indireto do verbo da oração principal, sendo mostrado por preposição. A gerente precisa que esteja tudo arrumado. A professora insistiu muito em que os alunos prestassem atenção na aula.

Orações Substantivas: Objetiva Direta e Objetiva Indireta

Qual a diferença entre oração subordinada substantiva objetiva direta e indireta?

A diferença, portanto, entre ambas as orações é que na oração subordinada substantiva objetiva direta o sujeito está claro, definido, enquanto na oração subordinada subjetiva ele não se encontra.

O que é oração subordinada substantiva subjetiva exemplos?

Oração subordinada substantiva subjetiva As orações subordinadas substantivas subjetivas exercem o valor de sujeito da oração principal. Exemplo: É fundamental que você chegue antes à reunião. Oração subordinada substantiva subjetiva: que você chegue antes à reunião.

O que é completiva nominal e exemplos?

O que é o complemento nominal: O complemento nominal cumpre a função de completar ou alterar o sentido de um nome e é sempre introduzido por uma preposição. Vejamos este exemplo de complemento nominal: Eu tenho medo de filme de terror. ... Assim, “filme de terror” é um complemento nominal, introduzido pela preposição “de”.

O que é uma oração completiva?

As subordinadas completivas(chamadas integrantes, na tradição luso-brasileira)são basicamente orações introduzidas normalmente pelas conjunções integrantes que ou se(Cunha e Cintra, Nova Gramática do português Contemporâneo, p. 596).

Quais são os três tipos de orações subordinadas?

Logo, as orações subordinadas têm valor de substantivos, adjetivos e advérbios. E, justamente por isso são classificadas como orações subordinadas substantivas, orações subordinadas adjetivas e orações subordinadas adverbiais.

Quais são os tipos de oração?

Dito isso, as orações desenvolvidas podem desempenhar o papel de sujeito, predicado, complemento nominal, objeto direto, objeto indireto e aposto, sendo classificadas em seis tipos: subjetiva, predicativa, completiva nominal, objetiva direta, objetiva indireta, apositiva.

Como saber qual é a oração principal de uma frase?

A oração principal de uma frase é a parte que contém a informação principal e aquela que se liga a qualquer oração subordinada, ou seja, é completada por uma oração subordinada. Oração principal é aquela que tem sentido sem o complemento(oração subordinada).

Como identificar as orações subordinadas?

Uma oração subordinada, na gramática, é aquela que exerce uma função sintática em relação a uma outra oração, chamada oração principal e que pede complemento ou é uma oração que tem uma certa dependência de sentido em relação a oração principal. Exemplo: Aguardo que você chegue.

Como identificar uma oração subordinada adjetiva restritiva?

Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas Ao contrário das orações explicativas, as orações restritivas restringem ou delimitam o significado de seu antecedente, e não são separadas por vírgulas. Exemplos: As pessoas que são racistas merecem ser punidas. Oração Principal: As pessoas merecem ser punidas.

Qual o período em que há oração subordinada substantiva predicativa meu desejo é que você passe nos exames vestibulares?

Alternativa a: Meu desejo é que você passe nos exames vestibulares. A oração é classificada como subordinada substantiva predicativa, porque além de desempenhar papel de substantivo, também exerce a função de predicativo do sujeito, que é atribuir uma qualidade ao sujeito.

O que é objeto indireto exemplos?

O objeto indireto é um tipo de Complemento Verbal. Diferentemente do Objeto Direto, o qual vincula-se ao Verbo diretamente, o Objeto Indireto integra-se aos sentidos dos Verbos Transitivos Indiretos através de uma Preposição. Veja o exemplo: Ricardo gosta de cerveja.

O que é complemento verbal e nominal exemplos?

Ambos são termos integrantes da oração, contudo um completa o sentido do verbo, enquanto o outro esclarece/explica um nome. O complemento nominal pode ser substantivos, advérbios ou adjetivos. Já o complemento verbal pode ser um substantivo, um pronome ou palavras substantivadas.

O que é uma oração subordinada adjetiva explicativa?

Oração subordinada adjetiva é aquela que se encaixa na oração principal, funcionando como adjunto adnominal. ... Explicativas: acrescentam uma qualidade acessória ao antecedente e são separadas da oração principal por vírgulas.

Qual a diferença entre oração subordinada substantiva subjetiva e Predicativa?

A oração subordinada substantiva subjetiva exerce a função de sujeito da oração principal e a predicativa exerce a função de predicativo do sujeito da oração principal.